Política

Cristina Almeida diz que rede de proteção à mulher vem sendo fortalecida no Amapá

Em entrevista ao programa ‘Café com Notícia’ (Diário 90,9FM) a parlamentar explicou sobre o funcionamento da Procuradoria Especial da Mulher.

Compartilhe:

A deputada estadual Cristina Almeida (PSB) participou na tarde de segunda-feira (09) do programa ‘Café com Notícia’ (Diário 90,9FM) e fez um balanço de sua atuação parlamentar na atual legislatura, principalmente em relação às pautas que tratam da defesa dos direitos das mulheres, da Lei Maria da Penha, do combate à violência doméstica e ao feminicídio. Falou também do trabalho à frente da Procuradoria Especial da Mulher, criada recentemente pela Assembleia Legislativa do Amapá (Alap) e da qual é procuradora titular.

Cristina chamou a atenção para os números alarmantes da violência contra a mulher em todo o país, e no estado do Amapá, que nos últimos anos tem apresentado um aumento significativo nos crimes de feminicídio. Segundo ela, a atuação da Frente Parlamentar pela Prevenção da Violência contra a Mulher e Redução do Feminicídio no Estado do Amapá tem dado uma contribuição fundamental para que as mulheres vítimas da violência tenham um referencial de defesa e de garantia do cumprimento das determinações da Lei Maria da Penha.

“Com as deputadas Edna Auzier, Aldilene Souza, Alinny Serrão e Telma Nery, tenho viajado por todo o nosso estado identificando as ocorrências de violência contra as mulheres e intensificado a luta em defesa das mulheres e no ano em que a Lei Maria da Penha completa 13 anos de vigência, nós estaremos levando o debate sobre a mesma para as escolas em parceria com a Secretaria Estadual de Educação, confirmada em reunião recente com a secretária Goreth Souza. Além da frente parlamentar, também lancei este ano a campanha ‘Educar para combater o Feminicídio’, através da qual procuramos conscientizar os alunos desde a infância sobre a importância do respeito às mulheres e do repúdio a qualquer forma de violência”, disse ela.

A Procuradoria Especial da Mulher, criada este ano pela Alap representa a sua mais nova incursão no âmbito da defesa dos direitos e da garantia da proteção às mulheres. “Na atual legislatura, a pauta das mulheres tem tido de minha parte um grande comprometimento e a Procuradora da Mulher é mais um espaço que adentramos na casa legislativa e mais uma frente de luta para que possamos atuar de modo mais abrangente, interagindo com diferentes setores da sociedade, como as autoridades, instituições, associações, sindicatos, igrejas, e demais setores da sociedade civil organizada”, concluiu Cristina.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *