Política

Davi afirma que governo federal deverá assumir a obra da ponte que liga o Amapá ao Pará

Segundo o presidente do Senado, tratativas nesse sentido estão adiantadas, sua concretização completará a interligação do Amapá ao resto do país.

Compartilhe:

O presidente do Senado e do Congresso nacional, o senador Davi Alcolumbre (DEM-AP) afirmou em seu discurso durante inauguração do novo Aeroporto Internacional de Macapá que o governo federal deverá assumir a obra da ponte que liga o Amapá ao Pará, através dos municípios de Laranjal do Jarí e Monte Dourado, respectivamente. A obra está parada há vários anos por determinação do Tribunal de Contas da União (TCU), que apurou desvio de dinheiro durante a sua execução.

Alcolumbre agradeceu a presença do presidente Jair Bolsonaro na inauguração do aeroporto e destacou a sua importância para o desenvolvido do Amapá. “O significado do aeroporto para o nosso estado é muito grande, porque sempre digo que o Amapá é uma ilha, pois ainda não tem ligação terrestre com o resto do país; agora estamos lutando para construir a ponte no Sul do Amapá, e as tratativas estão muito adiantadas para o governo federal assumir a obra”, revelou.

Davi também ressaltou a importância da união da bancada federal, que conforme disse, “é a bancada mais unida do país, apesar de contarmos com apenas 8 deputados federais e 3 senadores. E essa união vem de lá atrás, desde 2014, quando eu era o coordenador, que possibilitou a destinação de emendas para que a construção do novo aeroporto acontecesse. E agora nós podemos avançar muito mais, porque o governo federal está de portas abertas às reivindicações do povo amapaense através de seus representantes”.

O senador citou nominalmente todos os responsáveis pela destinação de emendas para a construção do aeroporto, tanto os que possuem mandato eletivo, como os que não se reelegeram.

“Vivemos em um estado distante do Centro do país, muitas vezes esquecido do Poder Central, e agora sua presença (referindo-se a Bolsonaro) mostrar que o olhar do governo é outro; mas preciso falar da honra que tenho de estar aqui graças ao privilégio concedido pelo povo amapaense e destacar as figuras dos senadores Lucas e Randolfe como os grandes articuladores da minha eleição para presidente do Senado e do Congresso Nacional; quero aproveitar e abraçar a bancada, os deputados Luiz Carlos, Aline, Vinícius, Acácio, André e Leda, que estão presentes, mas também abraçar a deputada Marcivâsnia e o deputado Camilo, que não estão presentes, mas juntos defendem o Amapá; abraçar também a bancada passada, que lá atrás, em 2014, quando eu ainda estava na coordenação, resolveu que só a unidade seria o caminho para concluir essa obra, e aqui estão representados pela Josi e o Reátegui, como também os deputados estaduais”, destacou.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *