Política

Deputada pede inserção de quilombolas em grupo prioritário de vacinação contra a Covid-19

“O Amapá é o segundo estado do Brasil com maior mortalidade por Covid-19, entre quilombolas, e foi o primeiro a registrar morte. Não podemos deixá-los na invisibilidade”, destacou Cristina.

Compartilhe:

Devido à falta de um cronograma de vacinação para as comunidades quilombolas no estado do Amapá, tanto no Plano Nacional, quanto no Plano Estadual de Imunização contra a Covid-19, a deputada estadual Cristina Almeida (PSB) reuniu com representantes dos diferentes Poderes na sexta-feira (22), para solicitar a inclusão dessas comunidades em uma das quatro primeiras etapas que se encontram em andamento.

 

A primeira agenda foi com o superintendente da Secretaria de Vigilância Sanitária do Amapá, Dorinaldo Malafaia, o qual informou que, baseado na solicitação da parlamentar, também vai enviar um pedido ao Ministério da Saúde, para que os quilombolas sejam inseridos no Plano Nacional de Imunização (PNI).

 

Em seguida, Cristina Almeida foi recebida pelo promotor João Furlan, chefe de gabinete da procuradora-geral Ivana Cei. No encontro, a deputada pediu apoio do Ministério Público, para orientar os chefes dos Poderes Executivos, estadual e municipal, a informarem qual a efetiva prioridade dispensada pelos respectivos poderes à população quilombola na imunização contra a Covid-19 e a referida contemplação. O promotor se comprometeu em dar os devidos encaminhamentos.

 

A deputada Cristina também oficializou a solicitação ao governador Waldez Góes (PDT) e ao prefeito de Macapá, Dr. Furlan (Cidadania).

 

“O Amapá é o segundo estado do Brasil com maior mortalidade por Covid-19 entre quilombolas, foi o primeiro a registrar morte. Não podemos deixá-los na invisibilidade”, destacou Cristina.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *