Política

Desembargador Tork presta contas de sua gestão à frente do TJAP

Mobilidade na carreira, ajuste fiscal e organização das contas do Tribunal de Justiça do Amapá na presidência de Carlos Tork

Compartilhe:

Célio Alício
Redação

O desembargador Carlos Tork, presidente do Tribunal de Justiça do Amapá (TJAP), participou do programa “Café com Notícias” da Rádio Diário FM 90.9, apresentado pela jornalista Ana Girlene, e prestou contas de sua gestão à frente dessa instituição que faz parte da instância do poder judiciário em nível estadual. Entre as principais realizações de seu biênio ele destacou:

“Recorde de mobilidade na carreira da magistratura durante sua gestão; ajuste fiscal com o Comitê de Gestão que possibilitou organizar as contas do TJAP e manter os salários em dia durante a crise; chamamento dos concursados; reestruturação da Execução Penal para atender as orientações do CNJ sobre o sistema prisional e a aplicação de penas alternativas ao encarceramento;  transição dialogada e sem solução de continuidade para a gestão do desembargador Lages; aproximação da EJAP com as faculdades locais de Direito para desenvolvimento de uma agenda comum de cursos. A partir do dia 1° de março será diretor da EJAP; secretarias únicas, com destaque para a Secretaria Única do Interior, com a remoção de 49 servidores para a capital, entre outras realizações”, concluiu.


Ao longo de seu mandato, Carlos Tork defendeu a devolução do superávit dos poderes – TJAP e Alap – e das instituições que recebem duodécimo (Ministério Público-MP e Tribunal de Contas do Estado-TCE, para o bolo geral gerido pelo Poder Executivo, e também defendeu que a destinação dos valores passasse a ser decidida pelo Comitê Gestor Interinstitucional de forma coletiva.

Em sua gestão, o TJAP conquista do Prêmio “Conciliar é Legal” do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), fato que é para ele motivo de muito orgulho. Carlos Tork responderá pela presidência do TJAP até 1º de março deste ano, quando então passará o cargo maior da instituição ao seu sucessor, o desembargador João Guilherme Lages que passará a responder pela função.

 

 

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *