Política

Governo e Marinha alinham implantação de escola de regime militar em Santana

Proposta foi feita pelo governador Waldez Góes e acolhida com entusiasmo pelos representantes da Marinha do Brasil.

Compartilhe:

o governo do Amapá e a Marinha do Brasil devem fortalecer ainda mais as parcerias em benefício da sociedade amapaense. Nesta segunda-feira, 21, durante reunião de trabalho, ficou acertado o início das tratativas para implantação de uma escola de Gestão Compartilhada Militar com a Marinha, no município de Santana. O encontro foi presidido pelo governador Waldez Góes, no Palácio do Setentrião, em Macapá.

Também participaram do encontro, o vice-governador do Amapá, Jaime Nunes, e a secretária de Estado da Educação (Seed), Goreth Souza. Na pauta do encontro, ainda estiveram a implantação de uma agência da Marinha no município de Oiapoque, nos próximos meses; a inauguração dos simuladores de radar e rádio na Capitania dos Portos, em Santana e a atualização das cartas náuticas do Amapá.

Educação
Depois das experiências bem-sucedidas de escolas de gestão compartilhada com a Polícia Militar do Amapá (PM/AP) e com o Corpo de Bombeiros (CBM/AP), já devem ser iniciadas as tratativas para implantar no município de Santana, o modelo compartilhado com a Marinha do Brasil. A proposta foi feita pelo Governo do Amapá durante o encontro e, acolhida com entusiasmo, pelos representantes da Marinha.

O comandante do 4º Distrito Naval que abrange Amapá, Pará, Maranhão e Piauí, vice-almirante Edervaldo Teixeira, destacou que a instituição está pronta para auxiliar na educação amapaense. “Enxergamos esse modelo de ensino como uma oportunidade de resgatar a disciplina, a hierarquia, o civismo, o amor e o respeito à Pátria. Um trabalho conjunto que vai despertar nos alunos, metas de vida e a vontade de ingressar no serviço militar, por exemplo”, considerou o comandante.

A secretária de Estado da Educação, Goreth Souza, frisou que a gestão compartilhada foi abraçada e aprovada pela comunidade escolar e sociedade em geral. Atento a isso, o governo tem como compromisso fortalecer cada vez mais o modelo.
“Vai ser mais uma conquista enorme para a educação pública do Estado do Amapá. Temos colocado muita energia nesse compromisso e estamos trabalhando para ampliar ainda mais o modelo, dando oportunidades de aprendizado diferenciado aos alunos, voltado para a disciplina, organização, respeito. Formando cidadãos com aprendizagem eficiente”, salientou a secretária, pontuando que já há interesse do Estado em firmar parceria, também, com o Exército Brasileiro, neste sentido.

Simuladores e agência em Oiapoque
Na tarde dessa segunda-feira, a Marinha inaugura na Capitania dos Portos do Amapá, os simuladores de radar e de rádio que vão melhorar a qualificação dos profissionais que atuam no Estado. Conforme explicou o diretor-geral de Navegação da Marinha do Brasil, almirante Leonardo Puntel, as ferramentas foram projetadas e construídas pela própria Marinha. “Com a implantação desses simuladores em Santana, os profissionais que atuam no Amapá poderão fazer o seu curso de aperfeiçoamento sem ter que sair do Estado, tendo a oportunidade de ascensão funcional. Formamos cerca de 18 mil profissionais marítimos e fluviais, por ano, no Brasil”, ressaltou o almirante.

Puntel registrou que a Marinha possui mais de 500 anos formando e profissionalizando marítimos e fluviais em todo o país, através de suas 65 capitanias, delegacias e agências. Ele anunciou que a 66ª agência está prestes a ser inaugurada no município de Oiapoque, nos próximos meses. Sobre a nova unidade da Marinha em Oiapoque, o governador Waldez Góes comentou a importância ao desenvolvimento, segurança e educação.
“Com isso, será intensificada a presença da Marinha naquela região de fronteira, além de qualificar os profissionais. Vale pontuar que, cerca de 50% do transporte escolar no Amapá é fluvial. Quanto maior nossa parceria com a Marinha, mais segurança e tranquilidade teremos na oferta desse serviço à sociedade amapaense”, destacou o governador.

Waldez frisou, ainda, que grandes conquistas como estas à sociedade, são possíveis graças ao apoio mútuo e à relação de confiança que o Estado mantém com a Marinha do Brasil.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *