Política

HU: Davi e bancada vistoriam a maior obra de saúde pública do Amapá nos últimos 50 anos

Unidade deve ser inaugurada ainda neste primeiro semestre

Compartilhe:

Com 83% da estrutura finalizada, o Hospital Universitário do Amapá (HU-AP) deve ser inaugurado ainda neste primeiro semestre de 2020. Na manhã deste terça-feira (21), o presidente do Congresso Nacional, senador Davi Alcolumbre (Democratas-AP), acompanhado pelos deputados da bancada federal, Luiz Carlos, André Abdon, Acácio Favacho, Aline Gurgel e do seu suplente, Josiel Alcolumbre; vistoriaram as dependências da maior obra de saúde pública da região norte do Brasil nos últimos 50 anos e afirmaram que os serviços já estão próximo do fim.

Reafirmando a parceria de trabalho na gestão da unidade que prestará serviços gratuitos de assistência médico-hospitalar à população de Macapá e dos municípios, Davi se reuniu com os dirigentes, mestres, doutores e coordenadores acadêmicos responsáveis pelo complexo que também funcionará como hospital-escola formando profissionais no campo da saúde e direcionando os atendimentos para pesquisas de extensão, desenvolvimento e educação. O HU está sendo construído dentro da Universidade Federal do Amapá (Unifap) e integra a rede da EBSERH – Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares – que é vinculada ao ministério da Educação.

Em março do ano passado, Alcolumbre acompanhou o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, em visita as obras de saúde do Estado e garantiu a liberação de R$ 40 milhões para equipar parte das dependências da unidade. Dos R$ 120 milhões necessários para a compra de todos os equipamentos, R$ 75 milhões já estão garantidos pelas emendas impositivas da bancada federal. O projeto do HU foi orçado em R$ 172 milhões e recebeu recursos também do ministério da Educação e do governo do Amapá.

“Acredito que todos nós, amapaenses, estamos dando uma virada de página na história da saúde pública do nosso estado com realização desta obra. Ao longo destes últimos 3 anos, viemos aportando recursos significativos para a construção deste que vai ser o maior hospital do norte brasileiro. E, do lado da universidade, tudo também está sendo cumprido dentro do cronograma previsto. Ou seja, mais uma vez, estamos colhendo o resultado de um esforço conjunto por uma saúde de excelência para todo o Amapá”, destacou o presidente do Congresso.

Gestão de Qualidade

Durante a reunião com a reitoria da universidade federal, ficou definido que, assim que assim que as atividades forem iniciadas, os atendimentos de saúde básica aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) continuarão geridos nos municípios fora de Macapá, deixando livre o encaminhamento médico dos casos de média e alta complexidade para o HU. Essa foi uma das formas encontradas pela comitiva para organizar as demandas e garantir dignidade de atendimento à população.

Davi explicou que um concurso público será realizado para escolha da equipe de atendimento. A previsão é que aproximadamente 800 profissionais atuem no hospital, entre médicos, enfermeiros e corpo técnico.

“O HU representa uma das maiores obras de excelência na capital e está sendo implantado exatamente para reestruturar, para todos, os serviços de média e alta complexidade. Tenho certeza de que o nosso novo hospital não vai deixar nada a desejar em sua infraestrutura também profissional. É por isso que já estamos pensando nisso desde agora. Estamos falando de uma obra muito grande, por isso vamos começar aos poucos, contratando 50% dos profissionais necessários atendendo dentro desta capacidade. Mas há uma expectativa da EBSERH de chegar, em no máximo 4 anos, a termos vagas para 3 mil profissionais”, explicou Alcolumbre.

 

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *