Política

Índia amapaense é nomeada secretária nacional da Saúde Indígena do governo Bolsonaro

Sílvia Nobre é fisioterapeuta, tenente do Exército e foi anunciada pela ministra Damares Alves

Compartilhe:

Paulo Silva
Editoria de Política

A ministra Damares Alves anunciou, nesta terça-feira (23), o nome da amapaense Silvia Nobre Lopes, como nova secretária especial nacional da Saúde Indígena, do Ministério da Saúde. Silvia é indígena, fisioterapeuta e tenente do Exército. Ela participou de diversas novelas da Rede Globo e fez parte da equipe de transição do governo Bolsonaro, no início de 2019.

Por meio do Twitter, Damares publicou um vídeo com o anúncio e fez elogios a nova secretária. A nomeação de Silvia foi publicada nesta terça-feira, no Diário Oficial da União. Sílvia é da tribo waiãpi e, antes de seguir para o Rio de Janeiro teve passagem pela Rádio Difusora de Macapá na gestão do então governador Nova da Costa.

A Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai) é responsável por coordenar e executar a Política Nacional de Atenção à Saúde dos Povos Indígenas e todo o processo de gestão do Subsistema de Atenção à Saúde Indígena (SasiSUS) no Sistema Único de Saúde (SUS).

A missão da secretaria é implementar um novo modelo de gestão e de atenção no âmbito do Subsistema de Atenção à Saúde Indígena, articulado com o SUS (SasiSUS), descentralizado, com autonomia administrativa, orçamentária, financeira e responsabilidade sanitária dos 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEIs). Entre as atribuições da Sesai destacam-se: desenvolver ações de atenção integral à saúde indígena e educação em saúde, em consonância com as políticas e os programas do SUS e observando as práticas de saúde tradicionais indígenas; e realizar ações de saneamento e edificações de saúde indígena.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *