Política

Presidente do TSE mantém multa ao ex-governador Camilo e a profissionais da Rádio Difusora

A decisão da ministra Rosa Weber é do dia 8 de janeiro e ontem entrou no sistema do TSE, mas ainda não foi publicada.

Compartilhe:

Paulo Silva
Editoria de Política

A ministra Rosa Weber, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), manteve a condenação imposta ao ex-governador do Amapá Camilo Capiberibe (PSB), eleito deputado federal no ano passado, que consiste no pagamento de multa por condutas vedadas durante a campanha eleitoral de 2014, quando Camilo tentava a reeleição. Ele foi acusado de ter se beneficiado por propaganda eleitoral feita na Rádio Difusora de Macapá (RDM), emissora oficial do  do governo do Amapá.

A decisão da ministra Rosa Weber é do dia 8 de janeiro e ontem entrou no sistema do TSE, mas ainda não foi publicada.

A multa aplicada chega a R$ 26 mil e também atinge então candidato a vice-governador, Rinaldo Martins (PSOL), hoje vereador por Macapá, além de sete radialistas da RDM para quem as multas variam de R$ 5 mil a R$ 21 mil.

Os comunicadores da emissora foram acusados de destacar realizações do governo de Camilo durante o segundo turno da eleição, vencida pelo candidato Waldez Góes (PDT), que seria alvo de agressões em pelo menos cinco programas da rádio.

Condenado pelo Tribunal Regional Eleitoral do Amapá (TRE-AP) e pelo Tribunal Superior Eleitoral, Camilo Capiberibe pretendia, através de recurso extraordinário, reexame de provas, o que foi negado pela ministra Rosa Weber. O advogado Luciano Del Castillo, que atua na defesa do PSB, disse ao Diário do Amapá que o partido vai ingressar com agravo e chegar com recursos até o Supremo Tribunal Federal (STF).

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *