Política

Servidores do Ministério Público decretam greve

Federal no Amapá


Compartilhe:

 

Apartir dessa segunda-feira, 9, os servidores da Procuradoria da República no Estado Amapá suspenderão suas atividades por tempo indeterminado.

Após amargar nove anos sem reajuste e verem neste mesmo período os procuradores aumentarem seus salários e ampliarem uma gama de privilégios, os servidores do MPU iniciaram uma greve por tempo indeterminado com a finalidade de pressionar o procurador geral da república a valorizar a carreira “daqueles que são verdadeiramente responsáveis pela sustentação do MPU” dizem servidores.

A deliberação pela greve foi realizada em assembleia geral com a presença da maioria dos servidores da unidade no Amapá. Foi deliberado também que as atividades da greve ocorrerão no período da tarde, com concentração em frente a Procuradoria da República.

Serão mantidos somente os serviços essenciais, como o protocolo judicial e o atendimento presencial para os casos urgentes.

Os grevistas pedem a compreensão e o apoio da população, pois estão há nove anos sem aumento salarial, o que tem tornado a carreira cada vez menos atraente e provocado uma grande evasão de mão de obra qualificada.

A greve ocorre simultaneamente em todo país. No Amapá, que possui duas unidades do MPU, somente o MPF aderira ao movimento até ontem à tarde.

 
Compartilhe:

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *