Última hora Polícia Política Cidades Esporte

Heraldo Almeida

2 de dezembro é o Dia Nacional do Samba

O Dia Nacional do Samba ou Dia do Samba é comemorado e festejado, anualmente, em 2 de dezembro.
O Brasil é conhecido internacionalmente pelo samba, um estilo musical e de dança típico do país. O Carnaval é a festividade onde o samba se popularizou virando o ritmo oficial da festa, principalmente com os desfiles das escolas de samba. O samba é apreciado pelos brasileiros em todo território nacional, porém, tradicionalmente, o ritmo tornou-se “marca registrada” do Rio de Janeiro e da Bahia.
Em 2005, o samba de roda se tornou obra-prima do patrimônio oral e imaterial da humanidade pela Unesco. Esta manifestação brasileira foi o primeiro gênero musical do país a receber este título. O Dia Nacional do Samba não é uma data comemorativa oficial e foi aprovado como Lei estadual do Estado da Guanabara (atual município do Rio de Janeiro), através da Lei n° 554, de 27 julho de 1964.
Na Bahia, também havia um projeto de lei, de 1963, que pretendia instituir o Dia do Samba. Já considerando a sua aprovação, o projeto declara que as comemorações da data nesse ano homenageariam Ary Barroso, compositor brasileiro, autor de “Aquarela do Brasil”, entre outras canções. É possivelmente por esse motivo que se passou a divulgar a ideia de que a data seria uma homenagem ao sambista.
Assim, embora o Dia Nacional do Samba não seja oficial, a sua comemoração é conhecida nacionalmente. Vale lembrar que existem variações do samba com outros estilos músicas. Entre eles, o que se destaca é o samba Rock, o samba enredo, o samba pagode, o samba carnavalesco, o samba de gafieira e etc.
Diversos artistas contribuíram para que o samba se tornasse patrimônio cultural do Brasil. Alguns exemplos são: Pixinguinha (1897-1973), Cartola (1908-1980), Noel Rosa (1910-1937), Clementina de Jesus (1901-1987), Dona Ivone Lara (1922-2018), Beth Carvalho (1946-2019) e outros. https://www.calendarr.com/

 

 

CARAVANA: Uma caravana é um comboio de mercadores, viajantes, peregrinos, torcedores ou qualquer tipo de pessoa, que agrupam-se para percorrer grandes distâncias, muitas vezes por motivo de segurança. Nos desertos, como o do Saara, são movidas por camelos ou dromedários.

 

 

Sim, eu tenho a cara do Saci
O sabor do tucumã
Tenho as asas do Curió
E namoro cunhantã

Nilson Chaves

 

 

É hoje
Nesta quinta (2), Dia Nacional do Samba, é o encerramento da programação do Encontro dos Tambores 2021 com muito samba, no Centro de Cultura Negra, a partir das 18h.
Atrações: Samba de Terreiro, Samba de Jorge, Pagode do Maradona, Cafú Rotasamba, Trio Bom Ki Só, Pagode dos Moreiras e Grupo Sambarte.

 

Música da semana
A música ‘Dançando Com Exu’ (Enrico Di Miceli/Joãozinho Gomes) é a música da semana do programa ‘O Canto da Amazônia (Diário FM 90,9), de segunda à sexta, 16h.
A canção faz parte do álbum ‘Timbres e Temperos’, de Enrico Di Miceli, Patrícia Bastos e Joãozinho Gomes.

 

Cancelado
Governo do Pará suspendeu a realização das festas de final de ano e do carnaval em Belém (PA). “A partir do quadro de incertezas com o surgimento de uma nova variante da Covid-19, a Ômicron”, disse Edmilson Rodrigues.

 

Coisas de Osmar
Poetinha da Amazônia, Osmar júnior postou em sua página no Facebook: “Não se preocupe. O Deus conhece seus desejos e pensamentos. Vê você fazendo sexo ou nú, desejando o mau ou bem. Mas para um criador isso não interessa né? O que interessa é a sua sabedoria e amor, não se sinta paranóico. O que é da carne é da carne, o que é do espírito é do espírito”.

 

A pele Que Se Lê
Título da nova música de Rambolde Campos em parceria com Zé Miguel, também, com projeto para virar vídeo clipe.
“Se quiser me chamar de preto, tudo bem, preto eu sou. Mas se quiser chamar por mim, chame de gente, gente eu sou…”.

 

Ranking
Estação Primeira de Mangueira assume a liderança do Ranking da Liesa (2016-2020). Um total de 64 pontos – 08 pontos a mais que a Portela, que passou para a vice-liderança, com 56 pontos.

 

Literatura
Livro do escritor Mauro Guilherme, ‘Histórias de Desamor’ (publicado em 2012), foi republicado como e-book e ganhou nova capa. Podemos encontrá-lo na livraria virtual www.amazon.com.br.

 

Grande Rio mostra as diferentes facetas de Exu

“Quem sou eu? Quem sou eu?” O refrão principal do samba de enredo de 1994 do Acadêmicos do Grande Rio, “Os Santos Que a África Não Viu”, composto por Helinho 107, Rocco Filho, Roxidiê e Mais Velho, começava com uma saudação ao “Povo de Rua”, conjunto de entidades das religiões afro-brasileiras que expressam cruzamentos e hibridações culturais. Este universo tão complexo voltará a ser abordado pela escola, no próximo Carnaval, quando a comunidade de Duque de Caxias cantará, na Marquês de Sapucaí, diferentes facetas daquele que é popularmente considerado o “mais humano dos orixás”: Exu.
Mostrar ao público um pouco do “espírito do enredo” foi a ideia dos carnavalescos, Gabriel Haddad e Leonardo Bora, quando propuseram à agremiação caxiense a feitura de um ensaio fotográfico que ocupasse diferentes espaços do barracão, na Cidade do Samba, e, através das lentes da agência FotoLegenda / Joana Coimbra, captasse a “essência” do que será mostrado no Sambódromo. Leonardo Bora explica a proposta: “Depois do cancelamento do Carnaval de 2021 e diante da potência de um enredo que fala de corpos expansivos, livres, festivos, que brincam nas ruas e se manifestam nas encruzilhadas, pensamos que seria importante explorar espaços abertos, sem o compromisso de mostrar as fantasias com poses perfeitas e luz artificial. Nos interessava mais entender o espírito do enredo nas dobras e nos movimentos das roupas, nas expressões das pessoas, nos detalhes, nas sombras. Os olhares dos fotógrafos, muito sensíveis, captaram essas sutilezas.”
As fantasias selecionadas para o ensaio expressam um pequeno pedaço do que a Grande Rio mostrará na Avenida. Haddad destaca um ponto importante: “As pessoas que foram fotografadas efetivamente participam do Carnaval da Grande Rio, como o ator e dançarino Rodrigo Bahiano, que representou Joãozinho da Gomeia na Comissão de Frente do último desfile. Algumas, inclusive, participaram do processo de feitura das fantasias, caso do aderecista Lucas Corassa, que vestiu a roupa da Pomba-Gira Cigana, desenhada para a ala LGBTQIA+ da escola. Também é o caso das aderecistas Thuane Araújo e Wellington Szaniesky e do pintor de arte Cety Soledad, que tem uma produção artística incrível, na música e nas artes visuais”. (www.carnavalesco.com.br).

 

 

CARAVANA: uma caravana é um comboio de mercadores, viajantes, peregrinos, torcedores ou qualquer tipo de pessoa, que agrupam-se para percorrer grandes distâncias, muitas vezes por motivo de segurança. Nos desertos, como o do Saara, são movidas por camelos ou dromedários.

 

 

Sim, eu tenho a cara do Saci
O sabor do tucumã
Tenho as asas do Curió
E namoro cunhantã

Nilson Chaves

 

 

Dezembro
Chegou o mês de dezembro e os artistas se organizando para suas agendas de show desse final de ano. Que sejam repletas de sucesso.

 

Dia do samba
2 de dezembro é comemorado o Dia Nacional do Samba e tem uma agenda especial de shows, no Centro de Cultura Negra, para festejar a data. Encerramento do Encontro dos Tambores.
Atrações: Samba de Terreiro, Samba de Jorge, Pagode do Maradona, Cafú Rota Samba, Trio Bom Ki Só, Pagode dos Moreiras e Grupo Sambarte.

 

Posse
Nesta quarta (1) vai acontecer a posse do novo presidente de Piratas Estilizados, Maurício Corrêa, às 19, na sede do Bloco A Banda (av: Ernestino Borges – Laguinho). Boa sorte.

 

Saldo positivo
Secult encerra o ano de 2021 com saldo positivo. Os Editais do GEA e Lei Aldir Blanc contemplaram os artistas de todos os segmentos artísticos e culturais do Estado do Amapá. Parabéns.

 

‘Empretecer’
Diretoria da Beija-Flor diz que a mensagem do samba para o carnaval 2022 é empretecer o pensamento, valorizando as contribuições do negro e enaltecendo seu lugar de fala.

 

‘Mandingueiro do Norte’
Título da música do festivaleiro Chermont Júnior, classificada no 46º Festival Nacional de MPB, em Ilha Solteira – SP, nos dias 2 e 3 de dezembro.

 

Emissariando
Helinho Moreno é o intérprete oficial de Emissários da Cegonha para o próximo carnaval, e foi quem gravou o novo samba. Ele foi campeão pela escola no carnaval passado.

 

Mauro Cordeiro: ‘O samba e as escolas de samba’

O samba é um gênero musical, mas também constitui um mundo social, um sistema cultural. Esta afirmação implica a compreensão de que existe um mundo do samba, um universo específico composto de valores, crenças, regras, formas de classificação e de entendimento.
Dentro do mundo do samba, as escolas ocupam papel de destaque pois são formadoras de sujeitos. Ao participar de uma escola de samba uma pessoa está, ao mesmo tempo, formulando, articulando e criando saberes, práticas e costumes; e sendo forjado por eles. O indivíduo é formado pela cultura, mas é também seu construtor e isto denota que a cultura é viva, está em constante transformação, modificação, relação, justamente por ser uma prática humana.
O samba é um bom exemplo pois se transformou, muitas vezes, para se manter o mesmo. Escola de samba é uma forma de organização social de base comunitária e territorial que surge no Rio de Janeiro no final da década de 1920. São produtos da experiência histórica de negros e negras que, diante da exclusão do pós-abolição, construíram redes e locais de sociabilidade para manutenção de suas formas de vida e manifestação. São potentes formas de expressão, criadoras de identidades que fornecem sentidos aos seus praticantes.
As escolas são criações autênticas de locais de cidadania em um contexto de negação de direitos. Se a luta por cidadania naquele contexto envolvia a afirmação de sua própria existência, hoje o cenário é outro. Mas este ponto, fundamental, nunca se perdeu. Permanecem, atualmente, como pontos importantes, nos territórios que as abrigam como espaços de cidadania enquanto coletivos, associações comunitárias.
(Mauro Cordeiro – Doutorando em Antropologia -UFRJ, Mestre em Ciências Sociais -PUC-Rio e Licenciado em Ciências Sociais -UFRRJ).

 

 

Colibri: é um gênero de beija-flores que ocorre na América Central e do Sul. O grupo inclui quatro espécies, três das quais existentes no Brasil. Habitam zonas de floresta montanhosa. Os colibris são os únicos pássaros que podem voar para trás e para frente.

 

 

Quando eu te vi chegando, monera
Tão bonito que era
Eu vi o sol e a lua trazendo
As cores da primavera
Nilson Chaves

 

 

‘Timbres e Temperos’
Título do disco de três artistas cantadores da Amazônia: Enrico Di Miceli, Patrícia Bastos e Joãozinho Gomes. O repertório é um belo exemplo de valorização de tudo o que o Amapá produz na arte, cultura e cotidiano. Disponível em todas as plataformas digitais.

 

Imortal
Na quarta (1) tem eleição na Academia de Batuque e Marabaixo. Dô Sacaca apresentou o seu nome para os imortais e deverá ser aclamado como o novo presidente da instituição.

 

Comemoração
Liesa/RJ vai comemorar o Dia Nacional do Samba (tradicionalmente festejado em 2 de dezembro) no dia 13, na Cidade do Samba. Será uma confraternização com as 12 escolas do grupo especial.

 

Mudança
A Liesap mudou a data do lançamento dos sambas de enredo 2022, antes marcado para acontecer em 3 de dezembro, agora será no dia 11. O local é o estacionamento do Garden Shopp, a partir das 18h.

 

Decoração
Quem visita o Mercado Central, em Macapá, se delicia com as belas obras do artista plástico amapaense, Ralfe Braga, decorando o ambiente. Com o nosso jeito de ser.

 

‘Vem Me Namorar’
Título da música de trabalho de Lia Sophia que está em seu novo disco, ‘Eletrocarimbó, lançado recentemente. Já em todas as plataformas digitais.

 

‘A Rainha Perdida’
Título do livro da escritora carioca, Ana Cristina Melo. A obra retrata uma sociedade distópica na qual os moradores foram privados da liberdade em troca de comida e segurança. Acesse o site e saiba mais http://bit.ly/rainhaperdida.

 

O Desamor de Osmar Júnior

Queria eu te dizer que a tal da loucura que fechava portas para o amor não ir, agora abre. Que aquela ofegante respiração de desejo agora é um sufoco. Que a espera agora desespera.

 

Que a canção só não foi em vão por causa do meu amor à música e por “todas as flores” sem espinhos. Flores que brotaram nos campos e foram parar não sei onde, talvez levadas pelo vento caíram nas terras inférteis da tua loucura.

 

Mesmo a culpa que queres me imputar não é só minha também vais ter que carregar. E que se perca no mundo a forma que usastes para te vingar do teu próprio amor e do tempo.

 

Era um tempo em que assanhavas corações sem rumo. Era teu jeito de dizer sim à idiotice da tua vaidade.

 

Agora o preço é de mágoas onde me jogo e tento nadar em águas, que sei que batizaram a estupidez da tua consciência tão cheia de razões. Ora razões…Eu também as tive. Eu com as minhas, tu com as tuas. Tudo que tens eu tenho. Então eu não venho mais na tua festa de desamor. (Osmar Jr.).

 

*************************************************

Sim, eu tenho a cara do Saci
O sabor do tucumã
Tenho as asas do Curió
E namoro cunhantã

Nilson Chaves

*************************************************

 

Programação

Artistas se organizando para as programações culturais do final de ano e sendo convidados para as apresentações de seus projetos.

 

Positivo

Através da Lei Aldir Blanc, a Secult garantiu contemplar todos os segmentos artísticos culturais do Estado. Parabéns ao secretário Evandro Milhomem e sua equipe.

 

Profissional

Jornalista amapaense, Rodney Santos tem um belo trabalho como apresentador de eventos nos palcos e é reconhecido como um dos melhores. Voz de timbre forte e jargões criados com estilo próprio e dinâmico. É um grande profissional.

 

‘Timbres e Temperos’

Título do álbum de Enrico Di Micele, Patrícia Bastos e Joãozinho Gomes, lançado nesta sexta (26) em todas as plataformas digitais.

 

Aniversário

Piratas Estilizados vai completar, em 5 de janeiro, 48 anos de história e uma grande programação está sendo preparada para comemorar a data. É a escola de samba mais querida do carnaval amapaense.

 

Encerramento

Neste domingo (28) é o encerramento da Semana da Consciência Negra no Museu Sacaca (av: Feliciano Coelho – Centro). A programação está recheada de atrações e exposições temáticas sobre a história do Negro no Brasil e, principalmente, no Amapá.

 

 ‘Tarumã das Estrelas’

Título de uma bela obra musical assinada pelo poetinha, Osmar Júnior, gravada por Amadeu Cavalcante e cantada em vários festivais pelo Brasil. “Ei madame, ei maninha, o meu tarumã foi pras estrelas, podendo vê-las lá do espaço sideral…”.

 

Costumes do povo tucuju

Folclore é o conjunto de tradições, lendas, crenças e costumes populares. Cada Região possui costumes próprios de seu povo, sejam na alimentação, nas danças ou nas crenças.

 

Na alimentação destacam-se: a maniçoba, o vatapá, o caruru, o pato no tucupi, a caldeirada de tucunaré, o camarão no bafo, a farofa de pirarucu, o pirarucu, etc. A Castanha-do-Brasil está presente nos doces, bolos, biscoitos, tortas, sorvetes, cremes, etc.

 

Dentre as bebidas podemos citar o açaí, bacaba, tacacá, refresco de cupuaçu, de graviola, de maracujá, de taperebá, etc.

 

A dança típica do povo amapaense é o Marabaixo, que é dançado durante a festa do divino espírito santo e Santíssima Trindade. Um mastro é levantado e as pessoas dançam em torno, ao som de caixas e tambores. Durante a festa são servidas certas iguarias típicas como: beijo-de-moça, quindim, rosquinha, beijus, mingau de banana e de farinha de tapioca, etc.

 

Na localidade de Igarapé do Lago, no município de Macapá, é dançado o batuque. Existem locais onde as comunidades conservam as tradições que são apresentadas nas festas religiosas.

 

Em Macapá a principal festa é a do padroeiro São José, seguindo-se o Círio de Nazaré. No Curiaú, comemoram a Festa do Divino e São Joaquim. No Igarapé do Lago, festejam o Divino e Nossa Senhora da Piedade. Em Mazagão Velho é comemorada a Festa de São Thiago. Na maioria das festividades dos santos padroeiros locais é dançado o Marabaixo, dança que caracteriza o povo amapaense.

 

Na quadra junina são apresentados os cordões de pássaros, do boi e quadrilhas juninas. São notáveis as participações das comunidades nesse entretenimento folclórico. Os cordões consistem em representações teatrais, na maneira típica do povo. Durante o desenvolvimento da história, as personagens dialogam e cantam no linguajar local.

 

No Amapá existem lendas interessantes como do Manganês, do João de Gatinha, da Pedra do Guindaste e uma enorme quantidade de fantasias, como a do Boto, importante peixe do Amazonas.

 

********************************************************

Olha meu amor
O que eu quero é te beijar
Seja onde for
Ou aqui ou acolá

Joãozinho Gomes/Amadeu Cavalcante

********************************************************

 

Literatura

Dia 4 de dezembro tem lançamento do livro de poesia ‘Divagações’, na escritora Raquel Braga, na Biblioteca Elcy Lacerda – Centro, às 19h.

 

Samba

No dia nacional do samba, 2 de dezembro, será o encerramento do Encontro dos Tambores, no Centro de Cultura Negra – Laguinho, a partir das 18.

Atrações: Samba de Terreiro, Samba de Jorge, Pagode do Maradona, Cafú Rotasamba, Trio Bom Ki Só, Pagode dos Moreiras e Grupo Sambarte.

 

Teatro

Neste sábado (27) vá assistir o espetáculo ‘Noite de Cenas’, no Sebrae (av: Ernestino Borges) – Laguinho, às 18h.

 

‘Música e Música’

Cantor e compositor acreano, Sérgio Souto dá um recado aos seus seguidores em seu grupo no Facebook. “Meus caros amigos, o prato principal do grupo é a música. Evitem publicar nada que não seja música e música”. Recado dado.

 

 ‘A Rainha Perdida’

Título do livro da escritora carioca, Ana Cristina Melo. A obra retrata uma sociedade distópica na qual os moradores foram privados da liberdade em troca de comida e segurança. Acesse o site e saiba mais http://bit.ly/rainhaperdida.

 

Do Canto’

Título do novo disco da cantora e compositora Sandra Duailibe, gravado somente com músicas de compositores paraenses. O projeto marca os 15 anos da artista.

 

‘Planeta Amapari’

Título do disco (CD) gravado em 1996 por Val Milhomem, Joãozinho Gomes e Zé Miguel.

Zé Miguel, Joãozinho Gomes, Osmar júnior e Val Milhomem assinam a composição da música ‘Planeta Amapari’ que, também dá nome ao projeto.

 

Carnaval: Casais comemoram criação de Associação Nacional

Donos do “bailado” mais sublime do carnaval, os casais de mestre-sala e porta-bandeira tiveram alguns motivos a mais para comemorar esse grande dia. Em evento realizado na Praça da Apoteose, alguns representantes da classe, entre primeiros e segundos casais, integrantes de escolas do Especial e do Acesso, veteranos e projetos com crianças e adolescentes, se reuniram e cantaram “parabéns” para reverenciar a data que homenageia os guardiões do pavilhão da escola.
Ainda em fase de criação, a Associação Brasileira de Mestre-Sala, Porta-Bandeira e Porta-Estandarte (Abramespeb), tem em Selminha Sorriso, sua presidente de honra, e principal entusiasta da união de casais do Brasil e quem sabe do mundo inteiro.
“Agora estamos em fase de registrar a Associação. Está tudo caminhando muito bem. A Associação é Nacional e depois que tudo estiver mais organizado do que está, ou seja, terminar a fase de registro, mais alguns ritos que temos que seguir, nós iremos fundar uma associação internacional, também extensiva a casais do exterior”, conta a porta-bandeira da Beija-Flor.
Selminha também falou sobre a importância de comemorar a data, principalmente podendo ser de forma presencial. “Hoje é um presente de Deus. Devemos acreditar sempre nos nossos sonhos. O carnaval sobreviveu. Os casais de mestre-sala e porta-bandeira têm a incumbência de conduzir os pavilhões, ou seja, a alma da escola, aqui está o sonho de tantos que se foram, da ancestralidade. Nós que estamos e os que virão continuaremos cuidando desse manto sagrado. Esses guardiões merecem muito comemorar esse dia. Que bom que eu faço parte dessa história, dessa legião, desses majestosos personagens incríveis do nosso carnaval”. (www.carnavalesco.com.br)

 

 

CORRENTEZA: A correnteza de um curso de água é o trecho em que a sua corrente vai mais rápida (acima do fluxo médio), geralmente formando ondulações e pequenas ondas, e ocorre usualmente em um terreno raso e acidentado. Muitas vezes, consiste em um leito rochoso de cascalho e de seixos ou de outras pequenas pedras. Esta parte do curso de água é um importante hábitat para a pequena biota aquática, como pitus ou pequenos peixes.

 

 

Meu coração tropical
Amanheceu batucando por você
Eu não sou anormal
Aqui do outro lado do Brasil
Osmar Júnior

 

 

Parabéns
Parabenizar a equipe de organização do Encontro dos Tambores 2021pela programação realizada, na Semana da Consciência Negra. As apresentações das comunidades e outras atrações foram show.

 

Gente de Casa
Grupo de samba amapaense, Gente de Casa se apresenta, neste sábado (26), no Museu Sacaca, a partir das 28h. o evento faz parte da programação da semana da Consciência Negra que a instituição está realizando. #VáLá.

 

Nacional
Está em processo de criação, mas já podemos divulgar que Mestres Sala, Porta Bandeiras e Porta-Estandartes ganharão uma Associação Brasileira para defender as políticas de interesse dessas classes. Parabéns.

 

Dia do samba
Dia 2 de dezembro é comemorado o Dia Nacional do Samba. Várias instituições estão divulgando programações para festejar a data em Macapá.

 

Comemoração
Tem samba no Centro de Cultura Negra – Laguinho, dia 2 de dezembro para comemorar o Dia Nacional do Samba, a partir das 18h.
Atrações: Samba de Terreiro, Samba de Jorge, Pagode do Maradona, Cafú Rotasamba, Trio Bom Ki Só, Pagode dos Moreiras e Sambarte.

 

‘Renovação’
Título da banda musical que está se destacando no estilo Gospel e sendo elogiada por muitos produtores. O jovem cantor, Elson Summer, é um dos líderes e intérprete da Banda Renovação. Parabéns.

 

Suspensão
Justiça suspendeu a eleição do Conselho Estadual de Cultura, por iniciativa da Defensoria Pública, que verificou a violação da participação da sociedade civil no pleito. A direção do Conselho recorreu e aguarda decisão.

 

Macapá ganha o Dia Municipal do Samba Illan do Laguinho

A 35ª sessão ordinária da Câmara Municipal de Macapá, teve dentro da pauta a cultura amapaense, mais especificamente o samba Tucuju.

 

Foi aprovado por unanimidade o Projeto de Lei 144/2021 CMM, de autoria do vereador Claudiomar Rosa (AVANTE), que institui o dia 02 de dezembro, como o “Dia Municipal do Samba Illan do Laguinho”.

 

Esta data é festejada a nível nacional e estadual, e a partir deste PL, passa a ser parte do calendário oficial de eventos do município de Macapá, tornando um dia especial para realizações de palestras, reuniões, debates, encontros, audiências, campanhas, comemorações, painéis, workshops, entre outras atividades semelhantes, congêneres ou similares podendo também  realizar atividades em conjunto com entidades, órgão, organizações, sindicatos, empresas, associações ou fundações, sejam governamentais e/ou não-governamentais, inclusive assinar convênios, de acordo com o interesse Público Municipal.

 

O dia 02 de dezembro marca a visita de Ary Barroso ao Estado da Bahia, no dia 02 de dezembro, foi o evento para que esta data passasse a ser celebrada como o Dia do Samba, em Salvador, tornando-se este dia, uma celebração nacional.

 

O Projeto de Lei faz homenagem a Illan do Laguinho, músico e compositor, que tem sua história escrita em versos e prosas pelo bairro do Laguinho, onde nasceu e construiu sua trajetória.

 

Illan foi compositor de diversos sambas de enredo para as escolas de samba no Amapá e se tornou vencedor de grandes festivais de samba e pagode, além de participar da ala de compositores da agremiação carnavalesca do Rio de Janeiro, Imperatriz Leopoldinense. O projeto de lei segue para sanção do prefeito de Macapá. (Cláudio Rogério).

 

***********************************************************

Meu coração tropical
Amanheceu batucando por você
Eu não sou anormal
Aqui do outro lado do Brasil

Osmar Júnior

***********************************************************

 

‘Corpo Fechado’

É o título da música do cantador da Amazônia, Nonato Santos, já no repertório do novo disco. No aguardo.

 

34 anos

Nesta quinta (25) é comemorado o aniversários dos 34 anos da União dos Negros do Amapá – UNA. Tem muito pra festejar. Parabéns.

 

Bregaço

Na sexta (26) é dia de ouvir os melhores bregas com Mauro Cota, de sua autoria e de outros artistas, no Vila Nova Shopping, a partir das 19h (av: Presidente Vargas – Centro). Agenda aí.

 

Encerramento

Nesta quinta (25) é o encerramento das apresentações das comunidades quilombolas do Amapá, no Centro de Cultura, na programação do Encontro dos Tambores, a partir das 19h. São elas:
Roda de Capoeira, Paulinho Bastos, cerimônia de aniversário da UNA, Marabaixo Os Guardiões, Bloco Kulembé, Bumba Meu Boi Cavaleiro de São Jorge, Piratas Estilizados, Banda Afro Brasil e Zimba do Cunani.

 

‘Empretecer’

Diretoria da Beija-Flor diz que a mensagem do samba para o carnaval 2022 é empretecer o pensamento, valorizando as contribuições do negro e enaltecendo seu lugar de fala.

 

‘Mandingueiro do Norte’

Título da música do festivaleiro Chermont Júnior, classificada no 46º Festival Nacional de MPB, em Ilha Solteira – SP, nos dias 2 e 3 de dezembro.

 

Emissariando

Helinho Moreno é o intérprete oficial de Emissários da Cegonha para o próximo carnaval, e foi quem gravou o novo samba. Ele foi campeão pela escola no carnaval passado.

Tani lança o EP “O Que Eu Queria Ter Feito Antes”

O trabalho autoral reúne cinco faixas inéditas que falam do seu processo de (re) existência na ancestralidade, de renascimento, de autocuidado e de cura.

 

A cantora, compositora, artesã e ativista negra, Tani, lança nesta quarta-feira, 24, o EP “O Que Eu Queria Ter Feito Antes”, trabalho inédito e autoral, que estará disponível nas plataformas de streaming a partir das 18h. O trabalho conta ainda com o lançamento do vídeoclipe da faixa “Aval” que será lançado no canal do Saturação no Youtube, também às 18h.

 

O EP foi dirigido pelo músico Anthony Barbosa e teve a produção musical de Hian Moreira. “O Que Eu Queria Ter Feito Antes”, fala de um processo pessoal de (re) existência na ancestralidade, de renascimento, de autocuidado e de cura. “A poesia é a chave mestra das minhas composições, revelando a intensidade de minhas vivências na mesma medida em que ressignifico meus traumas”, revela Tani.

 

O EP, traz cinco faixas autorais, “Intro”, a faixa de abertura traz uma leveza desmedida, o único instrumento presente é a sua voz, trazendo o que há de melhor nesse trabalho: o sentimento. A segunda faixa, intitulada “Aval”, mostra a força que há na sua vivência artística, relatando os processos de desprendimento da branquitude e o eu-lírico da canção demonstra as dores enfrentadas diante dos “nãos” já ditos pelo racismo e a vitória em superá-los no encontro com a ancestralidade.

 

Já em “Linha de limite”, mostra seu lado mais vulnerável, a música exprime um sentimento de angústia que a síndrome do impostor instiga e explica como é viver na beira do precipício da ansiedade e da depressão – causadas, mais uma vez, pelo racismo estrutural. Já “Sorte”, é a faixa de encerramento, tem um ritmo animado, também com ijexá, fala sobre um amor outrora já correspondido, mas que perdeu a recíproca com o tempo.

 

O Projeto foi selecionado no EDITAL Nº 003/2020 – SECULT – CARLOS LIMA “SEU PORTUGA” – Seleção de Projetos Artísticos e Culturais. Este projeto é apoiado pela Secretaria de Estado da Cultura do Amapá SECULT/AP, com recursos provenientes da Lei Federal nº 14.017, de 29 de Junho de 2020. (Tiago Soeiro).

 

*****************************************************

Quando a mulher adentra na floresta
Para encontrar seus seres ancestrais
Os olhos de jaguar se cruzam em plena festa
Com os olhos encantados dos pássaros astrais

Zé Miguel/Fernando Canto

*****************************************************

 

Carnaval

GEA e PMM acenaram positivos para a realização do carnaval das escolas de samba em2021. Mesmo com essa posição, ainda precisamos avançar nas vacinas para manter a população imunizada contra a Covid-19.

 

Contratação

Nova diretoria de Piratas Estilizados já está contratando os profissionais para o carnaval de 2022. Informações de novidades na equipe da mais querida do carnaval tucuju. No aguardo.

 

Quintal

Nesta quinta (24) tem o ‘Quintal da Mazé’ com o Trio BomKisó tocando os maiores sucessos do samba brasileiro, além de Junhão Belém e o melhor DJ do Amapá, Wanki Romero. O endereço é na rua Gal. Rondon entre as avs: José Tupinambá e Mãe Luzia – Laguinho.

 

Show

As comunidades quilombolas estão dando um show de apresentação no Encontro dos Tambores, que está acontecendo no Centro de Cultura Negra – Laguinho. É a valorização do que é nosso. Vai lá, a partir das 19h.

 

Prorrogação

Inscrições do Edital de cultura Mauro Guilherme foram prorrogadas até o dia 25 de novembro. Acesse o site www.secult.ap.gov.br e adquira mais informações.

 

“Respeita Mané!”

Esse jargão é usado pelo cidadão do samba, Aureliano Neck, em suas gravações, festivais e apresentações, quando o assunto é samba de enredo. Eu aprovo.

 

Agenda

Nesta quarta (24) tem mais 10 espetáculos no Encontro dos Tambores, na programação do 26º Encontro dos Tambores, a partir das 19h:

Marabaixo do Artur Sacaca, UDNSC, Marabaixo da Gungá, União Folclórica de Ilha redonda, Marabaixo do Ambé, São Sebastião do Igarapé do Lago, Irmandade São José da Pedreira, Movimento Estrela do Renascer, Reggae e Ressaca da Pedreira.

Liesap lança sambas de enredo 2022

A Liga Independe das Escolas de Amapá (liesap) irá apresentar à população amapaense os sambas de enredo 2022 das escolas de samba.
O evento irá acontecer no dia 3 de dezembro, a partir das 18h. Uma estrutura será montada no estacionamento do Amapá Gardem para o lançamento.
O evento irá respeitar todos os protocolos sanitários de enfrentamento à Covid-19. Para aquelas pessoas que ainda não se sentem seguras em sair de casa, mas querem conhecer o samba de enredo da sua escolas do coração, o lançamento será transmitidos pelas redes sociais da Liesap.
As entradas serão comercializadas no Amapá Gardem Shopping a partir desta quarta-feira (24). Mesas (quatro pessoas) ao valor de R$ 100,00 e os ingressos individuais R$ 10,00.
A presidente da Liesap, Lizete Jardim, afirmou que esse será o pontapé inicial para o carnaval de 2022. “ Depois de quase dois anos de pandemia, a população está precisando de uma festa como essa, é claro, respeitando os protocolos sanitários, afinal a pandemia ainda não acabou”.
Após o lançamento os sambas de enredo serão disponibilizados às escolas de samba e a comunidade em geral por meio das plataformas digitais: Spotify, Deezer e outros. (Adryany Magalhães – Ascom/ Liesap)

 

 

CARAVANA: uma caravana é um comboio de mercadores, viajantes, peregrinos, torcedores ou qualquer tipo de pessoa, que agrupam-se para percorrer grandes distâncias, muitas vezes por motivo de segurança. Nos desertos, como o do Saara, são movidas por camelos ou dromedários.

 

 

Sim, eu tenho a cara do Saci
O sabor do tucumã
Tenho as asas do Curió
E namoro cunhantã

Nilson Chaves

 

 

Tambores
Nesta terça (23) segue a programação do Encontro dos Tambores, no Centro de Cultura Negra – Laguinho, a partir das 19h, com as seguintes comunidades:
Tambores Tucuju, Raízes do Marabatuque, Dica Lemos – Arel do Matapi, Geração Torrão do Matapi, Grupo Raízes do Bolão, Grupo Cultural Ajudante, Grupo Malocão do Pedrão e São João do Matapi.

 

Respeito
Pela primeira vez a banda base (músicos, cantores e tocadores) da Missa dos Quilombos foi composta por artistas de Mazagão Velho. Isso é valorização e respeito com a nossa história. Parabéns.

 

Espetacular
Pra quem ainda não assistiu as apresentações das comunidades negras, no Encontro dos Tambores, no Centro de Cultura Negra – Laguinho, precisa assistir urgentemente. É simplesmente espetacular.

 

Mais Bela
A jovem Joana Ramos é a Mais Bela Negra do Amapá, eleita no final de semana no Centro de Cultura Negra – Laguinho, na programação do Encontro dos Tambores. Parabéns.

 

Mais Belo
Tiago Assunção é o Mais Belo Negro do Amapá, eleito no final de semana no Centro de Cultura Negra – Laguinho, na programação do Encontro dos Tambores. O Jovem representou a comunidade de Mazagão Velho. Parabéns.

 

Programação
De 23 a 28 de novembro tem a semana da consciência negra no Museu Sacaca (av: Feliciano Coelho), a partir das 19h.
A programação está recheada de atrações artísticas e outros temas voltados para as comunidades negras. Parabéns.

 

Sambando
Na sexta (26) tem show do grupo Gente de Casa no encerramento da Semana da Consciência Negra, no Museu Sacaca, a partir das 20h. Entrada liberada.

 

Quem foi Zumbi dos Palmares?

Zumbi é considerado um dos grandes líderes de nossa história. Símbolo da resistência e luta contra a escravidão, lutou pela liberdade de culto, religião e pratica da cultura africana no Brasil Colonial. O dia de sua morte, 20 de novembro, é lembrado e comemorado em todo o território nacional como o Dia da Consciência Negra.
Zumbi dos Palmares nasceu no estado de Alagoas, no ano de 1655. Foi um dos principais representantes da resistência negra à escravidão na época do Brasil Colonial. Foi líder do Quilombo dos Palmares, comunidade livre formada por escravos fugitivos das fazendas. O Quilombo dos Palmares era localizado na região da Serra da Barriga, que, atualmente, faz parte do município de União dos Palmares (Alagoas). Na época em que Zumbi era líder, o Quilombo dos Palmares alcançou uma população de aproximadamente trinta mil habitantes. Nos quilombos, os negros viviam livres, de acordo com sua cultura, produzindo tudo o que precisavam para viver.
Aos sete anos de idade foi entregue a um padre católico, de quem recebeu o batismo e ganhou o nome de Francisco. Aprendeu a língua portuguesa e sua religião, mas aos 15 anos de idade, voltou para viver no quilombo.
Em 1680, com 25 anos de idade, Zumbi torna-se líder do quilombo dos Palmares, comandando a resistência contra as topas do governo. Durante seu “governo” a comunidade cresce e se fortalece, obtendo várias vitórias contra os soldados portugueses. O líder Zumbi mostra grande habilidade no planejamento e organização do quilombo, além de coragem e conhecimentos militares.
O bandeirante Domingos Jorge Velho organiza, no ano de 1694, um grande ataque ao Quilombo dos Palmares. Após uma intensa batalha, Macaco, a sede do quilombo, é totalmente destruída. Ferido, Zumbi consegue fugir, porém é traído por um antigo companheiro e entregue as tropas do bandeirante. Aos 40 anos de idade, foi degolado em 20 de novembro de 1695.

 

 

CORRENTEZA: A correnteza de um curso de água é o trecho em que a sua corrente vai mais rápida (acima do fluxo médio), geralmente formando ondulações e pequenas ondas, e ocorre usualmente em um terreno raso e acidentado. Muitas vezes, consiste em um leito rochoso de cascalho e de seixos ou de outras pequenas pedras. Esta parte do curso de água é um importante hábitat para a pequena biota aquática, como pitus ou pequenos peixes.

 

 

Meu coração tropical
Amanheceu batucando por você
Eu não sou anormal
Aqui do outro lado do Brasil
Osmar Júnior

 

 

Missa
A tradicional Missa dos Quilombos acontece, neste sábado (20), Dia da Consciência Negra, às 19h, no Centro de Cultura Negra – Laguinho, como parte da programação do Encontro dos Tambores.

 

Atrações
Os grupos Filhos do Criaú, Berço do Marabaixo, Herdeiros da Tradição, Raimundo Ladislau, Marabaixo do Laguinho, Ancestrais, Mojaap, São José e Marabaixo do Pavão, são as atrações deste sábado (20), do Encontro dos Tambores (Centro de Cultura Negra – Laguinho, após a Missa dos Quilombos).

 

Comunidades
No domingo (21) é a vez das comunidades quilombolas se apresentarem no Encontro dos Tambores, no Centro de Cultura Negra – Laguinho, a partir das 20h.
Marabaixo da Ressaca da Pedreira, Batuque de São Pedro dos Bois, Zimba do Cunani, Raízes de Mazagão Velho, Azebic, Foliões de São Benedito de Mazagão e Santa Luzia do Maruanum.

 

Edital 001
Diretor presidente da Fumcult, Olavo Almeida, informou no programa Luiz Melo Entrevista (Diário FM 90,9), na sexta (19), que o Edital 001/21 (Lei Aldir Blanc), para os artistas do município de Macapá, será relançado na semana que vem.

 

Estilizando
Piratas Estilizados é a única escola de samba que vai se apresentar na programação do Encontro dos Tambores, no Centro de Cultura Negra – Laguinho. O show está agendado para a próxima quinta (25), às 20h30.

 

‘Drão’
Título da música do consagrado cantor e compositor brasileiro, Gilberto Gil, uma canção clássica da boa música popular brasileira. “Drão, o amor da gente é como um grão, uma semente de ilusão, tem que morrer pra germinar…”.

 

Negritude
Um agrado especial e merecido à professora e poeta Maria Áurea. A ‘Negra Áurea’ como gosta de ser chamada.
Com sua voz forte e poderosa ela declama seus belos poemas e ilustra com amor os temas sobre a negritude. Parabéns.